PREFEITURA MUNICIPAL 55 3748 1200 I FAX - 55 3748 1185 TELEFONES ÚTEIS

Suinocultura: atividade que ocupa a 2º colocação em produção no nosso Município.

24 de fevereiro de 2021

A carne suína é a proteína animal mais produzida e consumida do mundo. O Brasil vem expandindo, nos últimos anos, seu consumo interno. Campanhas de marketing, informando sobre a qualidade e as vantagens da carne suína, têm ajudado para o aumento.

No geral a suinocultura é uma atividade que hoje, de forma integrada dá mais rendimentos ao produtor, pois utiliza uma pequena área de produção, se comparada com grandes culturas, se tem um bom retorno. Olhando as atividades pela ocupação de solo por propriedade, hoje a atividade é o 2º produto mais produzido em nosso município perdendo somente para a soja.

No dia de hoje vamos trazer os dados relacionados a esta cultura em nosso  município, os números foram levantados pelo Secretário da Agricultura do município, senhor Alessandro Klaesener.

São 23 produtores de suínos em terminação, com 32 pocilgas (galpões) utilizados para terminação com 16.800 suínos alojados, o que resulta em um total de 47.597  abates no ano de 2020.

O município possui mais 5 galpões em construção, que irão alojar mais 4.640 suínos por lote, esses galpões serão utilizados para o sistema de crechário, com um total de 9.100 leitões alojados por lote.

O município possui em construção mais 6 pavilhões que irão alojar 16.200 leitões por lote.

O município possui 3 pavilhões utilizados para UPD(unidade produtora de leitões desmamados) com alojamento de 1.500 matrizes que irão produzir em torno de 50 mil leitões por ano.

Segundo informações da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), a suinocultura brasileira deve crescer, nos próximos 10 anos, em torno de 21%, tanto em produção como no consumo interno e ainda nas exportações.

Os maiores estados produtores são: Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo e Goiás.

A recuperação do mercado interno, manutenção do volume das exportações e retorno da Rússia como o principal mercado importador da carne suína brasileira são algumas das expectativas para o crescimento da produção suína no Rio Grande do Sul.

De acordo com a ACSURS – Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul, em Erval Seco a produção de Suínos para abate se encontra em um patamar médio, mas igual ao estado, também vem crescendo bastante, e hoje ocupando a posição número 67 no ranking dos municípios gaúchos produtores de Suínos para abate. Estudos apontam que em 2024 podemos chegar entre os 25 maiores produtores do estado.

Foto: Rafael Cezar – Imagem mostra um dos momentos importantes na rotina da suinocultura, o carregamento dos animais, que geralmente é feito a noite, pois a madrugada tem a temperatura mais agradável para o transporte do animal.

 

 

 

Vídeos Destaque

Informativo da Prefeitura Municipal de Erval Seco do dia 22 – 10 – 2021.

Ver mais
Skip to content